6ª dose, 6 meses, para quem?

LEMBRETE DE VACINAS COVID OUTONO 2023. Uma nova campanha de vacinação contra Covid-19 será lançada em 2 de outubro para aqueles com maior risco de desenvolver uma forma grave. Indicações, data, prazo: saiba tudo.

Uma nova campanha vacinação contra Covid-19 será lançado em 2 de outubro. O data foi antecipada (a campanha deveria começar no dia 17 de outubro) pelo Ministro da Saúde “tendo em conta as actuais circunstâncias epidemiológicas” Eu expliquei o Direção Geral de Saúde em 15 de setembro. As duas campanhas de vacinação contra a Covid-19 e contra a gripe será assim realizado de forma articulação.

Uma 6ª dose de vacina contra Covid?

Para algumas pessoas, a dose de reforço administrada durante o outono de 2023 corresponderá a uma 6ª dose da vacina contra a Covid. Essas pessoas receberam assim 2 doses durante a vacinação primária Então 3 lembretes et Mais 1 de 2 de outubro. Na verdade, hoje as autoridades de saúde já não falam em doses: “As noções de vacinação primária e vacinação de reforço não são mais relevantes para pessoas com 5 anos ou mais (é diferente para crianças pequenas, nota do editor). Independentemente do histórico vacinal do paciente, a dosagem agora consiste em dose única da vacina. detalha a DGS na carta de 15 de setembro.

Quem deve receber um reforço da vacina no outono de 2023?

O a proteção imunológica diminui mais rapidamente ao longo do tempo chez certas categorias de pessoas, expondo-os ainda mais ao risco de desenvolver uma forma grave de Covid-19. São assim afetados por uma nova dose de reforço de vacina Covid-19 no outono :

  • Todas as pessoas com 65 anos ou mais;
  • Pessoas, com idade superior a 6 meses, com comorbidades e com maior risco de forma grave da doença (hipertensão arterial complicada, problemas cardíacos, vasculares, hepáticos, renais, pulmonares, diabetes, obesidade, cânceres, pessoas transplantadas, pessoas com síndrome de Down ou psiquiátricas distúrbios ou demência);
  • Pessoas imunocomprometidas;
  • Mulheres grávidas;
  • Residentes em estabelecimentos de alojamento para idosos dependentes (EHPAD) e unidades de cuidados continuados (USLD);
  • Pessoas com risco muito elevado de doença grave de acordo com cada situação médica individual e no âmbito de uma decisão partilhada com as equipas de saúde;
  • Pessoas que vivam nas proximidades ou em contacto regular com pessoas imunocomprometidas ou vulneráveis, incluindo profissionais dos setores da saúde e médico-social.

Deve ser respeitado um prazo de 3 ou 6 meses dependendo do caso.

As populações afetadas pela campanha de vacinação neste outono são elegíveis a partir de 6 meses após a última infecção ou injeção de vacina contra Covid-19. Ce prazo é reduzido para 3 meses para as pessoas imunocomprometidoque se tornam elegíveis, 3 meses após a última injeção, devido à sua imunodeficiência responsável por um nível mais baixo e um declínio mais rápido de anticorpos protetores.

Quais vacinas são administradas para a dose de reforço?

Para esta campanha, vacinas adaptadas à variante XBB.1.5 será usado preferencialmente. Estas incluem a nova vacina monovalente Comirnaty® Omicron XBB.1.5 desenvolvida pela Pfizer/BioNTech.

Frasco da vacina Comirnaty® Omicron XBB.1.5, para uso em maiores de 12 anos
Frasco da vacina Comirnaty® Omicron XBB.1.5, para uso em maiores de 12 anos © Sante.gouv.fr

A sua Autorização de Introdução no Mercado foi aprovada em 31 de agosto de 2023 pela Agência Europeia de Medicamentos. Esta vacina foi desenvolvida para direcionar a sublinhagem XBB.1.5 da variante Omicron, que é a variante majoritária em circulação no território, mas permanece também eficaz na cepa original de Wuhanbem como em outras variantes.

Related Articles

Back to top button