Bolsa de Paris termina lenta enquanto aguarda decisão do Fed

A Bolsa de Paris fechou esta terça-feira estável (+0,08%), com os investidores a preferirem limitar a tomada de risco antes das decisões da Reserva Federal americana (Fed) sobre a sua política monetária.

O principal índice CAC 40 avançou 5,98 pontos, para 7.282,12 pontos. Na segunda-feira, o índice caiu 1,39%, pressionado pela realização de lucros após um fim de semana de sucesso, e pela queda das ações da Societe Generale após a apresentação do seu plano estratégico.

“A maior parte da semana é a reunião do banco central americano”, que terá lugar na noite de quarta-feira, observa Jeanne Asseraf-Bitton, gestora do BTF IM.

A Fed anunciará quarta-feira às 18h00 GMT (20h00 em Paris) num comunicado de imprensa se decidiu manter as suas taxas no intervalo atual, de 5,25 a 5,50%, como esperado por quase todos os intervenientes no mercado.

Depois de subirem as taxas onze vezes desde março de 2022, os operadores contam, quase por unanimidade, com um status quo da Fed em setembro, mas estarão atentos aos comentários e previsões dos membros da instituição.

“O que o Fed nos dirá amanhã [mercredi] provavelmente agitará as coisas. As previsões de crescimento e inflação são aguardadas com grande expectativa, pois permitem avaliar a política futura do Fed”, comenta o gestor.

Além disso, “em termos de comunicação, é muito provável que [le président de la Fed Jerome] Powell ainda não está declarando vitória no tema da inflação e está adotando um tom cauteloso”, disse Christophe Boucher, diretor de investimentos do ABN AMRO Investment Solutions.

O grupo de petróleo e gás TotalEnergies aproveitou a subida do preço do petróleo na terça-feira e encerrou a valorizar 1,69%, a 63,04 euros.

Os preços do petróleo continuaram a subir na terça-feira, impulsionados pela redução da oferta global, com o barril de Brent do Mar do Norte a subir acima dos 95 dólares pela primeira vez desde novembro.

O grupo têxtil SMCP, empresa-mãe das marcas Sandro, Maje, Claudie Pierlot e Fursac, despencou 29,07% para 3,75 euros, o valor mais baixo desde 2020, depois de ter reduzido as suas previsões financeiras para o resto do ano.

Esta queda, a mais significativa desde o seu IPO em 2017, apaga mais de 115 milhões de euros em avaliação de mercado.

Related Articles

Back to top button