Cultura. Quatro milhões de euros arrecadados para a coleção de arte de Depardieu

Mais de 95% dos lotes foram vendidos. O leilão da coleção de arte de Gérard Depardieuque terminou quarta-feira à noite em Paris, rendeu quatro milhões de euros, anunciou a casa de leilões Ader.

O ator, que não estava presente no momento da venda, “preferiu não se desfazer do magistral bronze de Germaine Richier”, detalha a casa Ader.

“Para descontrair um pouco”, segundo o leiloeiro, o ator de 74 anos decidiu dispersar mais de 250 obras de grandes mestres do século XX, como Calder ou Rodin, o artista que interpretou no cinema no ladoIsabelle Adjani no final da década de 1980. Tudo estava estimado em mais de 3 milhões de euros.

Terça-feira, no primeiro dia de venda, um bronze com pátina preta de Auguste Rodin, “Paolo et Francesca”, produzido em 12 exemplares, foi vendido por 83.200 euros (com taxas), acima da estimativa elevada.

“Ele coletou com muito cuidado”

Uma escultura de Zadkine de 1922, “Mulher Ajoelhada”, encontrou comprador após uma licitação acalorada de 104.960 euros, incluindo taxas. Um guache e tinta de Alexander Calder, “Sun Shine” (1974), atingiu os 92.160 euros com honorários, quebrando a estimativa.

Durante os três dias de exposição ao público, vários milhares de pessoas sucederam-se nas três salas do Hôtel Drouot, necessárias para apresentar todos os lotes que decoraram a mansão parisiense do ator.

“Esta coleção é uma grande surpresa pela importância das obras coletadas por Gérard Depardieu há mais de quarenta anos. Ele colecionou com muito cuidado, muitas vezes nos permitindo descobrir um lado completamente novo do personagem”, diz David Nordmann, leiloeiro da Ader.

Related Articles

Back to top button