Parece que a NVIDIA foi invadida pelas autoridades antitruste francesas

Na madrugada de quarta-feira, as autoridades antitruste francesas realizaram uma operação surpresa em uma empresa do país especializada em placas gráficas — e segundo Jornal de Wall Street e Desafios revista de negócios, essa empresa era a NVIDIA. Entramos em contato com a NVIDIA para esclarecimentos e um porta-voz se recusou a comentar. Aqui está o que sabemos com certeza:

A Autoridade da Concorrência francesa conduziu uma operação surpresa na manhã de quarta-feira em “uma empresa suspeita de ter implementado práticas anticompetitivas no setor de placas gráficas”, de acordo com um breve comunicado de imprensa do regulador. O ataque estava ligado a uma investigação maior na saúde do mercado de computação em nuvem, com foco na identificação se novas empresas estavam sendo injustamente excluídas por empresas maiores e já existentes. Os resultados dessa investigação foram publicados em junho e centraram-se em três “hiperscalers”, Amazon Web Services, Google Cloud e Microsoft Azure.

Os resultados dizem, em parte, que “a probabilidade de um novo operador conseguir ganhar rapidamente quota de mercado parece limitada, excluindo empresas que já são poderosas noutros mercados digitais”. A NVIDIA não é mencionada na investigação original sobre nuvem.

A NVIDIA obteve um sucesso financeiro significativo este ano em meio ao boom da IA. Os chips de IA e data centers da NVIDIA estão em alta demanda, e a empresa superou suas expectativas de lucro mais recentes, puxando US$ 13,51 bilhões no segundo trimestre de 2023, em comparação com US$ 6,7 bilhões em 2022.

Como observou a Autoridade da Concorrência Francesa, uma operação não significa que a empresa visada seja culpada de práticas anticoncorrenciais – mas é um passo confiante do órgão regulador.

Related Articles

Back to top button